Bloga-me com Força

Blogai e multiplicai-vos!

1.25.2006

Sobre as eleições...


Tenho visto muita gente amiga manifestar-se chocada com o resultado das nossas eleições e não percebo porquê, se afinal este desfecho era previsível desde o início da campanha. São pessoas que estimo e considero bastante inteligentes e perspicazes, no entanto, em termos políticos tenho de constatar que discordamos bastante. Assim, decidi fazer uma análise pessoal aos resultados destas eleições.

Em primeiro lugar, tenho de comentar que o PS cavou a sua própria sepultura quando recuou na aposta de Manuel Alegre e avançou com um Mário Soares, essa versão humana de lobo mau disfarçado de capuchinho, para dar continuidade à sua guerra particular com Cavaco Silva. Ao fazê-lo, dividiu a esquerda e afogou-a em demasiados candidatos, comprometendo a sua vitória. É por essa razão que acredito que estes números teriam sido bastantes diferentes, se não existisse o qui pro quo Alegre/Soares, que uma vez mais desacreditou a classe política (da esquerda socialista) em Portugal.

Há quem diga que este resultado é o que mais favorece o governo de Sócrates, que afinal pouco se distingue nas suas medidas e reacções dos governos de direita, acabando a curto prazo por dar cobertura às medidas socráticas para o futuro de Portugal.

Fiquei satisfeita com os resultados do Jerónimo Martins que, felizmente, ultrapassou os valores do candidato (repelente) do Bloco de Esquerda, e vem revigorar a posição do Partido Comunista na política portuguesa. Apesar de não me identificar com a sua ideologia política, não esqueço a forte ligação que tive com este partido durante a minha adolescência, bem como as pessoas formidáveis e interessantes que conheci nessa altura. No concelho do Barreiro, uma vez mais, Jerónimo dominou a escolha dos eleitores.

Por fim, sobre o Presidente que a 09 de Março tomará posse em Belém, apenas quero dizer, tal como o próprio disse há 10 anos atrás: “deixem-no trabalhar!”



8 Comentários:

  • Às 3:20 da tarde , Blogger Riky Martin disse...

    jeronimo martins é o merceiro onde compras as couves. O camarada chama-se Jerónimo de Sousa.
    Ainda estou chocado por teres votado no cavaco!!! Cabra fascista!!!!

     
  • Às 3:55 da tarde , Blogger CM disse...

    Então??Tanta garganta sobre democracia e agora chamas nomes à rapariga???Ai ai.
    Pois olha pintaguinha, eu, no essencial, até concordo contigo. Isto foi tudo asneira do PS,alías como já vem sendo hábito. No entanto essa do "deixem-no trabalhar" é relativa: dentro das competências do Presidente não vejo que raio é que o Cavaco (ou outro qualquer) possa fazer para melhorar a situação do país. Os problemas que assolam Portugal apenas podem ser resolvidos dentro do escopo de competências do Executivo. E mesmo assim, não se vislumbram grandes soluções. E assim andam as glórias do rectângulo.

     
  • Às 4:24 da tarde , Blogger pitangajazz disse...

    Imperdoável a gaffe do nome do Jerónimo! Têm toda a razão, estava com a cabeça na lista de compras de supermercado que tenho de fazer! Imperdoável!!!

    Adorei o cabra fascista! Super democrático, ehehehehe. ;) Estou a ver que vou ser apedrejada na próxima vez que nos encontrarmos na festa do Avante!.

    Tens razão CM, em termos de poder de decisão não é certamente o Aníbal que vai conseguir limpar as carradas de estrume que este país tem em cima, mas acredito que irá trazer alguma diferença. O futuro dirá...

     
  • Às 6:30 da tarde , Blogger Riky Martin disse...

    quanto mais falas mais te enterras!!! votar no cavaco!!!porra. nunca esperei isso de ti.
    fiquei magoado.

     
  • Às 9:46 da tarde , Blogger blimunda disse...

    ser presidente dá cá um trabalho!!!!

     
  • Às 10:01 da tarde , Blogger pitangajazz disse...

    Bem, eu apenas espero que respeitem as minhas opiniões, tal como eu respeito as vossas.

    Sempre considerei os meus votos uma questão pessoal e humana e não uma questão partidária, foi por isso que nas últimas legislativas pela primeira vez votei em branco, precisamente porque não sou apoiante de nenhum partido e porque não me identificava com os líderes de cada um dos nossos partidos. Nas presidenciais foi difente. Digo mais, tive pena do Freitas não ter aceite ser candidato, talvez o país estivesse mais equilibrado se ele estivesse à frente disto.

     
  • Às 10:26 da manhã , Blogger Atalaia disse...

    De dia para dia vou-me convencendo que o cavaco é um mal menor, por duas vias:
    Uma porque o sampaio continua na sua demanda de medalhar o neocapitalismo. O cavacor, creio, será mais discreto nessas burguesices.
    Depois acredito, pelo que vejo e oiço que o cavaco só ganhou porque faltaram candidatos como O Ribeiro e Castro, o líder do PNR (de que nenm sei o nome)ou mesmo o Cardeal Cerejeira. Qualquer um deles teria remetido o Cavaco para uma derrota vergonhosa.
    Nesse quadro, a direita deste pais parece mesmo ter engolido um sapo, ou não fosse o cavaco um revolucionário do 25 de Abril - segundo o Eanes - mas sobretudo a partir de 1980 - segundo o próprio Anibal.
    Fazia aqui falta era um salazar, não era?!! Isso é que o pobão gostava! Mas não faz mal, Salazar também começou assim. Só não era gasolineiro!

     
  • Às 12:49 da tarde , Blogger blimunda disse...

    Pitanga: respeito profundamente as tuas opções políticas. Eu até tenho amigas que votam sempre no PSD e são da Margem Sul!!!! Sou super tolerante eu!!! ;) Estou a brincar. Beijos.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial