Bloga-me com Força

Blogai e multiplicai-vos!

2.03.2006

Sabu


Há cerca de 9 anos, fui com a irmã do Ricky Martin buscar um gatinho a um tipo que tinha um atelier no Barreiro velho e dava aulas de pintura. Escolhi o gato mais enfezado da ninhada, na altura com um pêlo meio cinzento que mais tarde se tornou preto.

Chamei-lhe Sabu, o nome de um actor indiano de antigos filmes de aventuras, a preto e branco, que eu via quando era pequenina e que me faziam vibrar de emoção.

O Sabu tinha fama de mau feitio, assanhava-se a torto e a direito e às vezes até mordia. Só 4 pessoas neste mundo lhe pegavam e eram dignas de receber os seus ronrons (eu era uma delas).

O Sabu gostava de beber água do balde e de deitar-se em frente do aquecedor a gás, até ficar com o pêlo a escaldar. Gostava de ficar à janela a ver a rua e a apanhar Sol. Era guloso e fazia birra se não lhe davam “aquela” ração.

O Sabu era um gato, mesmo gato. Vou sentir a falta dele.

2 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial